Google+ Followers

Google+ Followers

Google+ Followers

Google+ Followers

Google+ Followers

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

A BANCA E NÓS

Governo “ainda não revelou segredo das conclusões das negociações com a banca”


“Para que é que é imposta toda esta austeridade, quando ela vai conduzir a uma recapitalização da banca para restaurar nestes bancos prejudicados pela especulação e pelas suas próprias estratégias, o dinheiro que tanta falta faz aos portugueses, aos seus salários e às suas pensões?”, questionou ainda Francisco Louçã neste domingo.

Artigo
16 Outubro, 2011 - 17:35



"A austeridade vai conduzir a uma recapitalização da banca" - Foto de Paulete Matos Em conferência de imprensa realizada neste domingo, Francisco Louçã salientou que “as longuíssimas negociações, interrompendo o próprio Conselho de Ministros que aprovou o Orçamento de Estado para 2012, entre o Governo e a banca portuguesa não foram ainda concluídas e é o resultado dessa discussão que é a parte desconhecida do OE”.



O dirigente do Bloco de Esquerda afirmou também que o OE 2012 “ainda terá que nos dizer para que é que servem estas medidas [de austeridade] e o empobrecimento da população” e questionou: “Para que é que é imposta toda esta austeridade, quando ela vai conduzir a uma recapitalização da banca para restaurar nestes bancos prejudicados pela especulação e pelas suas próprias estratégias, o dinheiro que tanta falta faz aos portugueses, aos seus salários e às suas pensões?”



O coordenador da comissão política do Bloco acusou ainda o governo de mentir quando afirma que os salários da função pública são superiores aos do sector privado. Segundo Francisco Louçã, basta analisar os relatórios do Banco de Portugal para verificar que, comparando salários de nível e profissão semelhantes, os salários pagos no sector privado são superiores aos dos funcionários públicos.



Termos relacionados: Notícias política

Sem comentários: